Notícias

Benefícios da prática de mindfulness para a saúde, educação e organizações

Praticar mindfulness regularmente em nosso dia a dia nos traz benefícios concretos e  atestados pelas pesquisas científicas, que não envolvem apenas a saúde, mas também a área da educação, incluindo professores e estudantes, como também líderes e colaboradores em empresas e organizações.

Entender e conhecer esses benefícios podem servir de motivação para começarmos a integrar os exercícios de mindfulness em nosso cotidiano.

Saúde

Os benefícios mais conhecidos e pesquisados de mindfulness estão localizados na área da saúde. Podemos pensar em 2 grandes tipos de benefícios: 1) para o bem-estar e qualidade de vida, e 2) para o tratamento de doenças e enfermidades, em especial as condições crônicas. Podemos citar:

  • Prevenção e gerenciamento do estresse e do mal-estar psicológico, e desenvolvimento de bem-estar psicológico;
  • Tratamento complementar de doenças orgânicas, como a dor crônica, as doenças cardiovasculares, e o câncer;
  • Tratamento de primeira escolha ou complementar de doenças psiquiátricas, por exemplo, depressão, ansiedade, dependência e abuso de drogas, e transtornos de conduta alimentar como a compulsão alimentar.

Educação

As pesquisas sobre a aplicação de programas de treinamento de mindfulness na área da educação são mais recentes, e incluem benefícios tanto para professores como para os estudantes. Podemos citar:

  • Aumento da capacidade de concentração e do rendimento acadêmico;
  • Aprimoramento das habilidades socioemocionais e relações interpessoais;
  • Melhora do ambiente nas salas de aula, chamado de “clima de classe”.

Empresas e organizações

A aplicação de mindfulness no ambiente laboral de empresas e organizações públicas tem ganho cada vez mais interesse de líderes e colaboradores, com benefícios amplos, incluindo aspectos de liderança, criatividade e prevenção do burnout (esgotamento profissional). Podemos citar:

  • Redução e prevenção de estresse relacionado ao trabalho e de outros riscos psicossociais (por exemplo, esgotamento laboral ou burnout, assédio moral ou mobbing);
  • Aumento da satisfação no trabalho e melhora do ambiente laboral;
  • Maior rendimento e criatividade no trabalho;
  • Melhora da empatia e habilidades relacionais e de comunicação com clientes, e entre líderes e colaboradores.

Vamos praticar?

Referência:

Demarzo & Garcia-Campayo. Manual Prático de Mindfulness: curiosidade e aceitação. Editora Palas Athena, 2015.

Para saber mais sobre mindfulness:

www.mindfulnessbrasil.com (Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde – UNIFESP)

www.webmindfulness.com (WebMindfulness – Grupo de Pesquisa Coordenado pelo Prof. Javier García-Campayo – Universidad de Zaragoza, informações em espanhol)

www.umassmed.edu/cfm (Centro de Meditação “Mindfulness” na Medicina, Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, informações em inglês)

 

Fonte – UOL

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *